7 dicas incríveis para se vestir com estilo sem peso na consciência

13:26 Caixa Vintage 0 Comments



Venere degli stracci (Lumpen-Venus), 1967 by Michelangelo Pistoletto

Quando se fala em consumo consciente muitas pessoas relacionam o consumo a uma atitude de culpa que não ajuda em nada, já que continuaremos a consumir pelo resto de nossas vidas. A questão é como consumir de forma mais responsável, tanto no sentido ambiental quanto no sentido financeiro e até mesmo psicológico.
Crescemos em uma sociedade em que a publicidade comandou nossos desejos e atos durante anos, mas no momento atual é preciso questionar nossas reais necessidades e acima de tudo consumir qualidade ao invés de quantidade.

Portanto consumo consciente não tem a ver com culpa ou com nunca mais comprar uma peça de roupa na vida, a ideia de consumir de maneira consciente é bem mais simples do que parece, por isso listamos algumas pequenas atitudes que podem te ajudar:

7 - Antes de comprar exercite sua criatividade

Busque inspiração e procure trabalhar com o que tem em seu guarda-roupas antes de comprar algo novo, você poderá descobrir novas composições utilizando roupas que acreditava não gostar mais.

6 - Conserte enquanto há tempo

Quantas vezes aquele descosturadinho bem pequeno virou um buraco imenso e você perdeu a roupa? Pois é, isso acontece muito! Então procure consertar as avarias nas suas roupas enquanto ainda são pequenas, assim você evita que o problema chegue ao ponto de ser insolucionável.
Descosturados são normalmente mais fáceis de solucionar, mas você também pode consertar buracos no tecido com um cerzido (pede pra sua avó te ensinar rs).

5 - Desbotou ou manchou, tinja!

Se aquela roupa que você ama desbotou além do desejável ou manchou, você pode optar pelo tingimento.
É possível fazer o procedimento em casa utilizando corante em pó ou se você preferir contratar o serviço de alguma lavanderia e tinturaria. Lembrando que para que a cor fique com boa qualidade o ideal é que a peça que vai tingir seja de algodão e a cor escolhida seja a mesma do tecido em casos de desbotado e mais escura que a cor original em casos de manchas.

4 - Priorize a qualidade

Quando for comprar uma peça de roupa verifique a qualidade do tecido, das costuras e dos aviamentos, como zíperes e botões. Avalie se o valor da peça confere com a qualidade e o tempo de vida útil que ela terá, muitas vezes sairá mais caro comprar outra peça nova daqui a poucos meses do que comprar agora uma que seja um pouco mais cara mas poderá durar o dobro.

3 - Contrate serviços de costura

Em todo bairro existe uma costureira que faz roupas sob medida, então você pode escolher um tecido e um modelo (até mesmo de uma peça sua que você adora) e contratar os serviços de costura, assim além de ter uma roupa exclusiva você colabora com a economia local. 

2 - Prefira comprar em brechós 

Você vai dizer que estamos puxando a alfacinha pro nosso lado, mas não!
A qualidade das roupas vintage que você encontra em brechós é infinitamente maior do que as peças que são produzidas hoje para as lojas de departamento, por uma questão de que tempo é lucro e quanto menos tempo é dedicado a produção de uma roupa menor sua vida útil.
Em um bom brechó você vai pagar um valor acessível em uma peça de ótima qualidade que vai durar muito mais, além de não encontrar outras pessoas usando a mesma roupa que você por aí, como acontece quando compra no shopping.
Então qualidade + preço bom + exclusividade = brechó!

1 - Não jogue fora! Troque, doe ou venda

Se você realmente não gosta mais de uma peça, dê a ela um destino digno, nada de jogar fora uma roupa que está em perfeito estado, ou deixá-la jogada em um canto até que ela acabe por estragar, você pode trocá-la com amigas por alguma outra que lhe agrade, vender em algum grupo nas redes sociais ou doar para alguma instituição beneficente.

É muito importante entendermos que não existe “jogar fora” porque não existe “fora”, habitamos a Terra e tudo o que jogamos “fora” permanece nela.





0 comentários: